quarta-feira, 25 de maio de 2011

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Ai que prazer ter um livro para ler...

Desde que vim para Lisboa, e já lá vão dez anos, nunca perdi uma edição da Feira do Livro. Adoro subir e descer o Parque Eduardo Sétimo, percorrendo as "barraquinhas" das editoras e livrarias (que todos os anos parecem crescer), "cuscando" o livro do dia e as novidades, "vasculhando" os saldos e as promoções, à espera de encontrar um "amigo" para levar para casa.
É raro ir até à feira e não comprar pelo menos um livro, e este ano não foi excepção... Ao ouvir os megafones anunciar que o escritor Luís Sepúlveda (um dos meus favoritos) iria estar presente para uma sessão de autógrafos, não hesitei em comprar o seu último livro ("A Sombra do que Fomos") e esperar o momento que iria ter o prazer de o conhecer. A hora chegou, mas a mesa e a cadeira que aguardavam o escritor continuavam vazias, quando tentei saber qual a hora certa da sessão, a menina que distríbuia marcadores informou-me que ele tinha adoecido e não iria comparecer na feira.
Fiquei triste e desiludida, mas enquanto subia pela terceira vez o parque pensei, pelo menos vou voltar para casa muito bem acompanhada...

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Mamã!!

A minha é sem dúvida a melhor do mundo!!! ... mesmo quando faz sopa... :)